Politica

Editorial – Lei da selva

 Na luta pela sobrevivência, na Natureza, vencem geralmente o bicho mais forte, o mais rápido e o mais astuto. Se for tudo isso junto o predador será imbatível. Na luta pela sobrevivência política, dentre os humanos, inverte-se a ordem com o mesmo resultado. É o momento em que vivemos. 
Tanto PMDB quanto PT e PSDB, com outros satélites e crias aleatórios, jogam o jogo na base do vale-tudo, sem escrúpulos ou princípios, ética ou pudores: querem sobreviver seja como for, porém unidos num nó cego molhado. São caçadores e, a caça, somos nós, os que pagamos impostos para sermos esfolados vivos. 
Nenhuma das propostas e pautas atuais dos três poderes ditos republicanos – Executivo, Legislativo e Judiciário – quer nada que não seja a perpetuação no poder e desfrute de suas benesses e, o país, que se exploda. Afinal, foi a estupidez bovina do rebanho que botou os sacripantas “lá”. Tem de pagar por isso. 
Se o bando do PT et caterva apostam no caos com a tese inconstitucional das “diretas já” e ameaças de banho de sangue, se o do PMDB fica no matagal à espreita de soluções milagrosas que lhe salvem o banquete, já o PSDB, ao propor antecipação de eleições, age como prostitutas que, na festança dos bordeis, posam de vestais. 
As feras estão à solta. Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come, é a lei da selva. Talvez por isso a recente parada LGBT teve um sucesso estrondoso… 
 

Mostrar Mais

Walter Estevam

Casado, Publisher do Jornal ABC Repórter e da TV Grande ABC, Presidente da ACISCS, Ex-Presidente da ADJORI, Ex-Presidente da ABRARJ, Ex-Professor Faculdade de Belas Artes de São Paulo, Jornalista, Publicitário, Apresentador dos programas 30 Minutos e Viaje Mais.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar