Variedades

Checar o celular constantemente pode destruir o seu relacionamento

 Você já foi a um encontro e o seu parceiro(a) te esnobou, preferindo checar o celular a dar atenção a você? Ou você mesmo já deixou o seu smartphone próximo enquanto assistia a um filme com seu namorado ou namorada? A prática de deixar o celular como prioridade durante encontros ganhou um nome: phubbing. E dois pesquisadores dizem ter evidências para afirmar que este tipo de atitude está destruindo relacionamentos e deixando as pessoas deprimidas. EsnobandoO termo phubbing se popularizou na Austrália e no Reino Unido há alguns anos, pouco depois de um grupo de estudantes da Universidade de Sydney ter criado um anúncio público pedindo pelo fim do phubbing. A combinação das palavras “telefonando” (phoning) e “esnobando” (snubbing) nunca pegou nos EUA — a prática, por outro lado, acontece em todo o mundo. Em um estudo publicado recentemente na Computers in Human Behavior, os professores de negócios da Universidade Baylor, James Roberts e Meredith David, fizeram uma série de pesquisas para determinar se esnobar os parceiros em favor do celular era uma prática. O que os pesquisadores descobriram não foi muito surpreendente, principalmente para quem já discutiu com um parceiro que não consegue parar de checar o celular, mesmo quando você precisa ter uma conversa importante ou urgente. Roberts e David descobriram que pessoas com relacionamentos com ligações de “ansiedade” — em outras palavras, pessoas que temem ser ignoradas ou abandonadas — reagem de maneira mais agressiva quando o parceiro usa um celular. Além disso, descobriram também que existe uma forte correlação entre o phubbing e conflitos sobre dispositivos móveis. 

Mostrar Mais

Walter Estevam

Casado, Publisher do Jornal ABC Repórter e da TV Grande ABC, Presidente da ACISCS, Ex-Presidente da ADJORI, Ex-Presidente da ABRARJ, Ex-Professor Faculdade de Belas Artes de São Paulo, Jornalista, Publicitário, Apresentador dos programas 30 Minutos e Viaje Mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar