Politica

Editorial – Pra tudo se acabar na quarta-feira?

 O PT, nos estertores da política mais safada e mais burra jamais vista no país, deflagrará uma “guerra” caso Lula – seu último e único avatar – seja condenado pela Justiça nos processos nos quais é réu. Foi o que vociferou o bola da vez de Lula, o indigitado Gilberto Carvalho, em entrevista ao jornal Valor. 
O STF amarelaria e não condenaria o Chefão: “- Eles pensarão duas vezes antes de fazer bobagem!”, intimou Betinho. Não por ameaça de conflitos, armados ou não, mas por razões talvez esotéricas, quiçá fisiológicas, o Magno Tribunal tem aliviado para criminosos da pior espécie, incluindo assassinos frios; porém, era o previsto. 
Alertamos, incontáveis vezes, que a Lava Jato e outras operações contra canalhocratas, defenestrados ou de plantão, emperrariam ao chegar aos mais elevados nichos jurídicos. Fulcro de interesses subjetivos e objetivos insondáveis, não condizentes com magnificência do cenário e pompa da toga, julgam segundo leis feitas para favorecer descarada ou subliminarmente a bandidagem. 
Perguntemos de novo: quem faz as leis? São os ditos “representantes do povo”. Quem os bota lá? Desnecessárias maiores considerações, de tanto que já tratamos do assunto. 
O fato é que no “País do Carnaval”, a suruba política rola franca e livremente não só no Reinado de Momo, porém, o ano inteiro sem chegar jamais a nenhuma Quarta-feira de Cinzas. 
 

Mostrar Mais

Walter Estevam

Casado, Publisher do Jornal ABC Repórter e da TV Grande ABC, Presidente da ACISCS, Ex-Presidente da ADJORI, Ex-Presidente da ABRARJ, Ex-Professor Faculdade de Belas Artes de São Paulo, Jornalista, Publicitário, Apresentador dos programas 30 Minutos e Viaje Mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar