Editorial

Editorial – Aposta premiada

 No último século, ditadura que se prezasse fez questão de usar duas palavras mágicas: Democracia e Liberdade. Todos os golpes de estado “manu militari” foram dados em nome delas. Proscrito nos extintos países comunistas e seus raros sobreviventes decadentes, nos países capitalistas juntam-lhe outro vocábulo místico: Deus! Em nome dessa tríade, cometeram-se os crimes mais horrendos que a vã imaginação conceberia. 
O intento bolivariano, por hora contido no Brasil, desenvolveu-se desde 2003 por quem não acredita em democracia, liberdade ou divindades, embora encham a boca e babem na sopa de tanto mencioná-las. A arma usada foi e ainda é a corrupção e seu farto corolário de escândalos e imoralidade, bandalheira e artifícios por todos fartamente conhecidos. Não age contra, quem com isso se identifica. 
Nos casos da Lava Jato, as estratégias em ação para salvar os denunciados é descarada: procrastinação ad aeternum dos processos, uso intensivo da aberração do “foro privilegiado” – inaceitável em países civilizados – matando as denúncias ao remetê-las ao Legislativo, convertido em autêntico “tribunal do crime”, e fortalecimento das leis que protegem a bandidagem política, dentre inúmeras outras manobras sutis.  
É aposta premiada pois, extinta a indignação nas ruas, o foco é a escolha dos calhordas prediletos no ano que vem, para perpetuação desse sistema. É ruim, hein? 
 

Mostrar Mais

Walter Estevam

Casado, Publisher do Jornal ABC Repórter e da TV Grande ABC, Presidente da ACISCS, Ex-Presidente da ADJORI, Ex-Presidente da ABRARJ, Ex-Professor Faculdade de Belas Artes de São Paulo, Jornalista, Publicitário, Apresentador dos programas 30 Minutos e Viaje Mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
Fechar