Cotidiano

Santa Casa confirma interesse de operadora por carta de clientes

  Em breve, os cerca de 27 mil associados do plano de saúde da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Mauá passarão a ser atendidos por uma outra operadora. Desde novembro passado, a instituição está proibida pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) de comercializar novos planos, assim como foi obrigada a transferir toda sua carta de clientes a outra empresa.
“Estive na ANS e fui informado que o edital está em análise, mas que houve proposta de adesão à nossa carta de associados”, afirmou ao REPÓRTER Harry Horst Walendy Filho, superintendente da Santa Casa de Mauá. Apesar de garantir que ao menos uma empresa demonstrou interesse, o executivo não soube dizer qual seria e quando ela assumiria a prestação dos serviços.
Até que toda a situação burocrática seja resolvida, o prazo para os interessados terminou no começo do mês, a Santa Casa, segundo Harry, “continuará atendendo seus associados na rede própria e credenciada”.
Procurada, a assessoria da ANS não se manifestou até o fechamento desta reportagem.
 

Mostrar Mais

Walter Estevam

Casado, Publisher do Jornal ABC Repórter e da TV Grande ABC, Presidente da ACISCS, Ex-Presidente da ADJORI, Ex-Presidente da ABRARJ, Ex-Professor Faculdade de Belas Artes de São Paulo, Jornalista, Publicitário, Apresentador dos programas 30 Minutos e Viaje Mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar