Política

PF obriga Lula a depor na Lava Jato

 Nas primeiras horas da manhã de ontem, a PF (Polícia Federal) cumpriu mandado de condução coercitiva em São Bernardo, no apartamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O petista foi obrigado a deixar sua residência e acompanhar os agentes, até o escritório da PF, no aeroporto de Congonhas, na Zona Sul da Capital Paulista, para prestar esclarecimentos. Lula prestou depoimento por cerca de quatro horas. Ele é investigado por ter palestras pagas pelas cinco maiores empreiteiras envolvidas no Petrolão. O montante desviado de esquemas de corrupção da Petrobras e que favoreceu à família Silva é de R$ 30 milhões. Parte deste dinheiro teria sido usada para reformas no sítio em Atibaia e do triplex no Guarujá. Além disso, Lula usou de seu Instituto, para receber por palestras não realizadas, ou seja, contratos seriam forjados para que o dinheiro de empreiteiras fosse repassado ao ex-presidente. Paulo Okamato, presidente do Instituto Lula, e os filhos do ex-presidente também foram alvos da devassa. CONFERENCISTA
Lula, que cobra por suas palestras R$ 200 mil, disse a jornalistas que “se transformou no conferencista mais caro do mundo junto com Bill Clinton, ex-presidente dos Estados Unidos”. Após ser ouvido, Lula seguiu direto para o diretório do PT em São Paulo. Visivelmente irritado negou ter participado de atos ilícitos e não ser dono do sítio, assim como do triplex. “Me senti prisioneiro. Lamentavelmente preferiram utilizar a prepotência, um show, um espetáculo de pirotecnia”, declarou o ex-presidente.
 Lula disse que a medida coercitiva foi “desproporcional”, já que era “só ter o convidado” para prestar esclarecimentos. O Ministério Pública afirma que o Governo do ex-presidente Lula sob o comando do ex-ministro José Dirceu foi responsável pelo aparelhamento da Petrobras. CONFUSÃO
Militantes, pró e contra Lula se enfrentaram em São Bernardo e também no aeroporto.

Mostrar Mais

Walter Estevam

Casado, Publisher do Jornal ABC Repórter e da TV Grande ABC, Presidente da ACISCS, Ex-Presidente da ADJORI, Ex-Presidente da ABRARJ, Ex-Professor Faculdade de Belas Artes de São Paulo, Jornalista, Publicitário, Apresentador dos programas 30 Minutos e Viaje Mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar